Recebi o seguinte e-mail:

“Tenho 23 anos e sou muito inexperiente. Iniciei minha vida sexual apenas há alguns meses e só transei com duas mulheres. Mas tenho muitas dúvidas. Gostaria de saber se há um limite para a quantidade de prazer que um homem ou mulher podem ter numa relação sexual. Há diferentes orgasmos ou são todos iguais? Ou será que o prazer é infinito… sempre se pode ter um pouco mais?”

O orgasmo é a experiência humana de mais intenso prazer físico, mas é um fenômeno bastante amplo. Muitos e variados fatores integram o orgasmo e podem se combinar de infinitos modos. Temos sensações visuais, sonoras, auditivas, na pele, nos músculos, que atuam juntas nas proximidades e durante um orgasmo.

Os menores movimentos podem mudar todo o cenário sensorial, além da emoção que acompanha tudo isso. Portanto, não há dois orgasmos iguais. Eles podem variar de uma banalidade biológica a uma sensação maravilhosa de êxtase, que faz tudo à volta brilhar.

Homens e mulheres podem ter vários orgasmos consecutivos, mas uma boa relação sexual é muito mais do que o número de orgasmos obtidos. Acredito que o prazer sexual, aqui no Ocidente, pode ser bem mais desenvolvido. Vale a pena ler sobre o sexo tântrico.

// Quer mais dicas e informações? Siga  no twitter: @ReginaNavarro //