A Cavalera, comemorando 15 anos, apostou na alfaiataria – apesar de ser uma marca de jeanswear. O resultado foi interessante, com belos paletós e calças com as barras dobradas – como já foi visto em desfiles anteriores. As calças, aliás, tem o gancho baixo com pregas – também visto no desfile da Ellus.

É interessante notar a mistura da alfaiataria com camisetas, por exemplo. Novas peças como bermudas em alfaiataria também é bacana. Muitos homens têm medo de fazer certas combinações e acabam não inovando. É preciso se arriscar um pouco mais para sair do tradicional jeans e camiseta (ou o tradicional terno). Ponto pra Cavalera. Agora é esperar pra ver o que, de fato, vai pras lojas.

cavalera-verao-2011-spfw

cavalera-verao-2011-spfw-2

Confira a cobertura completa da São Paulo Fashion Week

A Do Estilista, de Marcelo Sommer, apresentou um desfile inspirado no universo cigano. Esse cigano, no entanto, não são aqueles que conhecemos. Sommer fala de um cigano inexistente, que vaga pelo mundo sem fincar raízes.

É preciso entender a temática do desfile para entender a montagem dos looks – do contrário, fica impossível achar algo que possamos, de fato, usar. Isoladamente, as peças são boas. Talvez algumas combinações, também.

do-estilista-verao-2011-spfw

O estilista João Pimenta, estreante na SPFW, apresentou um desfile conceitual, propondo novos rumos na moda masculina, com referências do universo feminino. Seu ponto de partida é o Rio de Janeiro atual, com seus surfistas, e o Brasil Império, com a chegada na corte portuguesa em 1808. As peças-chave da coleção são os novos bodies (terminados em sungas, shorts e bermudas), junto com blazers e fraques cheios de recortes e bordados; e as calças, que ora aparecem  com cinturas altíssimas (lembrando um corset) ora cheias de pregas no modelo carrot (largas na altura do quadril e estreitas nos calcanhares).

joao-pimenta-verao-2011-spfw

Fotos: reprodução